Uma descoberta arqueológica surpreendente foi feita no centro da capital asteca: uma águia gigante esculpida.

03/02/2021

ANTIGA ÁGUIA GIGANTE ENTALHADA FOI ENCONTRADA NO CENTRO DA CAPITAL AZTECA

Uma equipe de arqueólogos do Instituto Nacional de Antropologia e História do México (INAH) descobriu um relevo esculpido nas paredes de rocha vulcânica do Templo Mayor, o templo central da cidade asteca de Tenochtitlán, localizada na Cidade do México.

É uma enorme águia esculpida em uma laje que fazia parte do solo da área e foi usada durante o governo de Moctezuma Ilhuicamina entre 1440 e 1469 d.C.

O relevo foi descoberto originalmente em fevereiro de 2020 durante escavações em andamento nas ruínas do templo, mas desde então tem sido o assunto de pesquisas adicionais que descobriram seu significado.

Alejandra Frausto Guerrero, secretária de Cultura, disse em um comunicado:

"Pelo que vimos pelas fotos, é uma peça belíssima que mostra os grandes segredos que o Templo Mayor do México guarda. Tenochtitlan ainda tem muito a nos revelar ".

Esculpido em tezonte vermelho e com dimensões de 1,06 metros de comprimento por 70 centímetros de largura, este baixo-relevo é o maior de um conjunto de 67 elementos semelhantes encontrados até agora no Templo Mayor.

Segundo especialistas, a importância da escultura é denotada não só pelo seu tamanho e acabamento, mas também pela sua localização, ao pé do edifício mais importante para o Mexica e no eixo central que atravessa a "capela" de Huitzilopochtli e a escultura monumental da deusa Coyolxauhqui. 

Também está perto de Cuauhxicalco, um edifício circular cujo nome se traduz como "lugar da cabaça da águia", onde, segundo documentos do século XVI, eram realizadas as cremações rituais dos governantes Tenochca.

Como este relevo mostra claramente, os astecas tinham uma profunda conexão cultural com a águia dourada. Dentro da cidade de Teotihuacán, os arqueólogos já desenterraram ossos de águia, que provavelmente foram mantidos em cativeiro e talvez usados ​​em sacrifícios aos deuses. 

O exército asteca também apresentava uma classe especial de soldados de infantaria conhecidos como Guerreiros Águia, que se adornavam com penas de águia.