Uma antiga pirâmide é descoberta no Líbano, a primeira encontrada naquele país

Um caminhante no norte do Líbano encontrou um monumento funerário em forma de pirâmide que se acredita ser 1.500 anos mais velho que a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito.

O monumento tem pouco mais de 3 metros de altura e é uma estrutura monolítica, diferente das construções de pedra talhada mais comumente associadas à forma. 

No entanto, gerou polêmica especulação de que a versão libanesa pode ter inspirado as pirâmides do Nilo, dados os vínculos comerciais de longa data com o Mediterrâneo.

A pirâmide foi avistada perto da aldeia de Akroum em Wadi el-Deir, no alto do vale do Bekaa, perto da fronteira com a Síria, uma área conhecida por suas construções pré-históricas, muitas marcadas por blocos megalíticos esculpidos em várias formas e tamanhos. Existem três outros monumentos funerários com algum tipo de forma de pirâmide nas proximidades.

A maioria das pedras remanescentes na área são de basalto. O caminhante, Abdulaziz Al-Zein, guia oficial de montanha do conselho ambiental, disse que a pirâmide foi feita de um bloco de calcário e parecia estar bem preservada.

As estruturas megalíticas na área foram datadas de cerca de 4000 aC. Pelo contrário, a Grande Pirâmide de Gizé dataria de aproximadamente 2.580 aC.

A disparidade permitiu à agência nacional de notícias libanesa sugerir que os antigos mercadores egípcios se inspiraram na nova descoberta em sua ideia de construir tumbas em forma de pirâmide. 

"Os antigos egípcios visitaram a região e permaneceram lá várias vezes", disse o historiador local Emad Younis. No entanto é só uma teoria...

O Vale do Bekaa foi uma das rotas comerciais mais importantes desde os tempos antigos

Fonte