Os destroços de UFOs recuperados podem mudar completamente o mundo como conhecemos..

Mais importantes revelações estão vindo de pessoas do mais alto grau de importância depois que o Pentágono enfim assumiu que tem em seu poder (e testando) destroços de vários acidentes de objetos voadores não identificados (OVNIs).

Uma carta da Lei de Liberdade de Informação (de sigal em inglês, FOIA) obtida pelo The Sun informa que o pesquisador Anthony Bragalia escreveu à Defense Intelligence Agency (DIA) pedindo maiores informações sobre o material OVNI, ao qual foi revelado que o Pentágono está de posse de vários tipos diferentes.

Bragalia escreve:

"Isso tudo pode ter incluso detritos físicos resgatados pelo pessoal do Departamento de Defesa como resíduos, destroços, material disparado ou acidentado de UAPs ou como é mais comumente conhecido objetos voadores não identificados."

Cerca de 154 páginas de informações de testes foram disponibilizados pela DIA, evidenciando claramente que o governo federal dos EUA identificou materiais sem precedentes com "capacidades extraordinárias", incluindo a habilidade de tornar as coisas invisíveis ou até mesmo reduzir a velocidade da luz.

O Pentágono hoje em dia tem em seu poder um incrível metal de "memória" chamado Nitinol, por exemplo, que lembra sua forma original quando dobrado - mesmo que seja amaçado constantemente, ele sempre volta ao normal. Este é apenas um exemplo simples dos muitos itens que o Pentágono, em uma "impressionante admissão" revelou existir - imagine o que eles não teriam revelado e mantido oculto...

Bragalia disse ao The Sun:

"O Pentágono admitiu ter mantido e testado destroços anômalos de OVNIs. Eles foram capazes de aprender algumas coisas sobre os materiais de construção que são extremamente promissores como materiais futuristas que mudarão nossas vidas para sempre."

Que outras informações ocultas o Pentágono teria sobre a vida alienígena?

Bragalia apresentou seu pedido inicial no ano de 2017, e o DIA levou praticamente 3 longos anos para finalmente responder a questão. Anteriormente, o Pentágono assumiu ter estudado e analisado esses objetos de origem desconhecida sob o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP)

Bragalia observa:

"O artigo mencionou que restos anômalos de OVNIs (que eles agora chamam de UAPs) estavam sendo analisados ​​por um empreiteiro de defesa privado. Evidências materiais, como fragmentos de OVNIs, têm sido o foco de minha pesquisa.

Meu pedido pelo Freedom of Information Act (FOIA) foi muito específico, buscando os resultados dos testes de restos de OVNIs/UAPs, material não conhecido pela ciência."

Na opinião dele, muitos dos pedaços (fragmentos) testados e estudados pelo Pentágono podem ter tido origem do incidente de Roswell em 1947, no qual um OVNI caiu no Novo México - no qual até hoje muitas perguntas permanecem sem resposta, assim como outros mistérios em torno desse caso.

"É curiosa a inclusão de relatórios técnicos avançados sobre o Nitinol.

Nitinol é uma liga com memória, 'lembra' sua forma original quando dobrada ou amassada, e se encaixa perfeitamente e instantaneamente.

Esta característica do metal com memória foi relatada por muitas testemunhas em Roswell." (isso sem duvida é uma evidencia clara de que algo incomum realmente aconteceu em Roswell e foi realmente ocultado por motivos ainda não claros)

O Pentágono, em nenhum momento, indicou de onde veio o Nitinol (origem até então desconhecida). Mas sugeriu na carta que o Nitinol pode ou não ter vindo de uma fonte "estranha" (possível forma de ocultar informações de grande importância, não informando sua origem exata).

Bragalia diz:

"Estão claramente omitindo informações sobre a composição química e elementar do material, bem como sua origem. Eles também omitiram os nomes dos cientistas envolvidos, mas descobri alguns de seus nomes e irei entrar em contato com eles."

Fonte\Fonte