O Stargate do Sri Lanka? Um possível mapa antigo do universo

06/05/2021

Por muitos anos, pessoas ao redor do mundo sugeriram a possibilidade de que uma imagem misteriosa em uma rocha na antiga cidade de Anuradhapura, no Sri Lanka, poderia ser um antigo portal estelar, através do qual civilizações viajaram para outros lugares do universo no passado remoto.

É certo que o mistério persiste até hoje, e o Stargate no Sri Lanka continua a gerar todos os tipos de teorias, incluindo "extraterrestres".

O sítio é conhecido como Rajarata (Terra dos Reis), foi o primeiro reino estabelecido na ilha (em 377 a.C.) e está no coração da cultura budista do Sri Lanka. Hoje, é um dos lugares mais visitados do país, atraindo peregrinos devotos aos seus antigos templos budistas e estupas gigantes em forma de cúpula.

Sakwala Chakraya

Mas essa cidade sagrada também é o lar de algo muito mais curioso. Aqui em Ranmasu Uyana (Golden Fish Park), um antigo parque urbano de 16 hectares rodeado por três templos budistas, há um gráfico (ou mapa) que supostamente poderia ser um mapa para descobrir os segredos do Universo.

Medindo aproximadamente 1,8 m de diâmetro, Sakwala Chakraya (que se traduz em 'ciclo do universo' em cingalês) foi esculpido em uma rocha baixa entre as ruínas do parque protegido. A fachada frontal só pode ser vista ao nível do solo. Na verdade, quatro assentos foram esculpidos em uma superfície de rocha plana oposta, proporcionando a área de visualização ideal. Tanto o mapa quanto os assentos, que também são de origem misteriosa, intrigam historiadores, arqueólogos e estudiosos há mais de um século.

O professor de arqueologia Raj Somadeva, da Universidade de Kelaniya, no Sri Lanka, disse à BBC sobre o possível propósito do diagrama circular e as outras estruturas ao seu redor.

Somadeva disse:

"Ranmasu Uyana foi usado por um longo período na história. A segunda grande fase de desenvolvimento parece ter começado no século 7. Durante esse período, vários novos edifícios foram adicionados ao projeto do jardim anterior. O gráfico misterioso poderia ter sido feito nesse período, mas é impossível saber o porque da sua existência e função. Qualquer coisa relacionada a ele não é mencionada em nenhum registro histórico, que foi meticulosamente mantido por monges budistas. "

Embora pouco se saiba sobre o painel e sua finalidade, a iconografia é incompatível com outras esculturas do período Anuradhapura (séculos III-X DC). O centro do gráfico é formado por sete círculos concêntricos divididos por linhas paralelas verticais e horizontais. Os compartimentos retangulares contêm pequenos círculos cruzados. Para o olho inexperiente, existem figuras que lembram guarda-chuvas ou arco e flecha, uma pipa, linhas onduladas e formas cilíndricas. Um anel externo representa animais marinhos: peixes, tartarugas, cavalos-marinhos.

Comparado com outras esculturas do mesmo período, como a Sandakada Pahana, que retrata trepadeiras, cisnes e um lótus, todos típicos da iconografia budista, o gráfico não tem contexto religioso, deixando você sem uma explicação óbvia do porquê de estar aqui.

Isso o deixou muito aberto a especulações. Alguns até especularam que alienígenas chegaram à Terra por meio deste portal. E, se fosse, eles não poderiam ter escolhido um local melhor: os terrenos do templo sagrado, envoltos em uma densa selva tropical, são em sua maioria desabitados e protegidos pelas autoridades.

No entanto, os cientistas são céticos em relação a tais suposições. Os problemas em definir as funções de um desenho tão antigo são compreensíveis. Nem uma única menção a este objeto sobreviveu até hoje. Se os monges budistas têm algo tangível sobre, eles permanecem em silêncio.

Conexão com o universo

Muito provavelmente, a imagem na rocha é um mapa antigo do Universo, visto pelos ancestrais da humanidade atual.

O primeiro estudioso a notar o significado arqueológico do mapa foi Harry Charles Purvis Bell (HCP Bell), um oficial britânico nomeado o primeiro comissário de Arqueologia do Ceilão (o antigo nome do Sri Lanka). Bell produziu um relatório sobre o assunto, que incluiu o seguinte:

"Este antigo 'mapa do mundo', talvez o mais antigo que existe, é de um interesse extraordinário. A sua presença... atesta a antiguidade daquela tradição astronómica que ainda é praticada em alguns dos mosteiros budistas do Ceilão ".

Embora a tabela não se pareça com um mapa em um sentido moderno, Bell adicionou:

"Representa uma tabela cosmográfica de outrora que ilustra com a mais ingênua simplicidade as noções budistas do universo."

Bell interpretou os círculos, símbolos e vida marinha no gráfico, baseando-se em seu conhecimento do budismo na ilha, no sentido de Terra, mares, espaço sideral e o Universo.

Codigo secreto

E o que Bell sugeriu foi amplificado por turistas modernos com "olhos de águia", que comentaram sobre os paralelos entre a carta em Anuradhapura e locais semelhantes em outros países que alguns acreditam serem portões estelares, antigos portões pelos quais os humanos poderiam entrar no Universo. Sua teoria diz que o gráfico contém o código secreto para desbloquear o portal.

Alguns pesquisadores alternativos notaram que o portal estelar Anuradhapura tinha formas e símbolos quase idênticos aos encontrados em Abu Ghurab no Egito e La Puerta de Hayu Marka no Peru. A semelhança mais surpreendente, foi dita, quando as especulações sobre o portal estelar do Sri Lanka atingiram seu auge, com sua proximidade com a água. O vizinho Reservatório Tissa Weva, construído em 300 a.C., foi a evidência conclusiva, já que tanto Abu Ghurab quanto o Portão Hayu Marka também foram construídos perto da água, o que, de acordo com a teoria do portal estelar, permitia que seres extraterrestres processassem ouro da agua da Terra.

Essa teoria sobrenatural foi ainda mais alimentada pela proximidade da mesa com a montanha Danigala, também conhecida como montanha alienígena, na cidade sagrada de Polonnaruwa. No meio da selva e popular entre os caminhantes, Danigala tem uma forma circular única e um topo totalmente plano. Isso levou alguns a concluir que, em algum ponto, ele deve ter sido usado para pousos de OVNIs. Curiosamente, de acordo com Sri Abeywickrama, um guia turístico local, "os moradores da região acreditam que a Montanha Alien atrai mais estrelas cadentes e trovões e relâmpagos no céu do que em qualquer outro lugar."

O enigmático portal estelar do Sri Lanka parece permanecer envolto em mistério, seu propósito e significado ainda estão perdidos no tempo.

Alternativamente, todas essas descobertas poderiam atestar uma civilização universal altamente desenvolvida, que coexistiu com a nossa no início da formação da humanidade.


Fonte: Ancient Code \ Ancient Aliens \ Ufologia Mundial \ Caçadores de Mistério 

Não copiar sem autorização, material protegido