O Manuscrito Sibiu - um texto de 500 anos que descreve foguetes de vários estágios

28/05/2021

O manuscrito Sibiu foi descoberto em 1961 e é uma coleção de aproximadamente 450 páginas que inclui, entre muitas outras coisas, detalhes impressionantes de foguetes de três estágios e voo tripulado de foguete.

Vamos voltar ao século 16 para ver um manuscrito impressionante e incrível. O misterioso manuscrito Sibiu contém vários detalhes de projetos de foguetes e voos tripulados.

A maioria de nós não está ciente do fato de que existem incontáveis ​​manuscritos antigos espalhados pelo mundo que descrevem o que muitos consideram como realizações improváveis ​​do passado.

O que você diria se te informassem que existe um manuscrito antigo que data de quase 500 anos e descreve o combustível líquido, foguetes de vários estágios e até foguetes tripulados?

Você simplesmente diria que é impossível ou que são notícias falsas. A razão para isso: as pessoas hoje dizem que notícias falsas são difíceis de acreditar ou que vão contra seu sistema de crenças. Ou seja esta totalmente fora da linha tradicional da historia...

O manuscrito é real!!

De qualquer forma, o manuscrito Sibiu é real, não é uma notícia falsa, e na verdade descreve - entre outras coisas - combustível líquido e foguetes multiestágios, e foi publicado oficialmente no século 16, embora muitos acreditem que foi escrito usando mesmo textos ainda mais antigos - resumindo, esse conhecimento pode ainda ser bem mais antigo do que se imagina.

O manuscrito Sibiu foi encontrado em 1961 por Doru Todericiu, Professor de Ciência e Tecnologia da Universidade de Bucareste. O manuscrito continha cerca de 450 páginas recuperadas dos arquivos da cidade de Sibiu, na Romênia.

Para a surpresa de Todericiu, o texto antigo estava repleto de desenhos e dados técnicos sobre artilharia, balística e descrições detalhadas de foguetes de vários estágios.

Conhecido como o manuscrito Sibiu desde então, acredita-se que o texto antigo tenha sido escrito por um homem chamado Conrad Haas, entre os anos de 1550 e 1570. Acredita-se que Conrad Haas tenha sido um engenheiro militar que trabalhou para o Reino da Hungria e o Principado da Transilvânia.

As origens do antigo manuscrito não tão claras, nem as origens de seu autor (Conrad Haas), que, segundo os historiadores, teria nascido na Áustria ou na Transilvânia e se tornado o líder e arquiteto do Império Austríaco sob o rei Fernando I .

O manuscrito Sibiu, escrito inteiramente em alemão, foi considerado um tratado teórico sobre a construção de diferentes tipos de armas, incluindo, pela primeira vez na história, a tecnologia de foguetes de múltiplos estágios. Também inclui detalhes sobre como combinar fogos de artifício com armas e criar misturas de combustível com o uso de combustível líquido.

Se Haas teve sucesso ou não em usar seus projetos e colocá-los em prática permanece um mistério, mas há alguns que afirmam que um lançamento de foguete foi realizado em Sibiu em 1550, mas não há nenhuma evidência documental para apoiar essas afirmações.

Sabemos pela história que Johann Schmidlap, um fabricante de fogos de artifício da Baviera do século 16 e pioneiro dos foguetes, foi o primeiro a fazer experiências com foguetes de dois e três estágios por volta de 1590.

Antes da descoberta do manuscrito Sibiu, os primeiros detalhes de um foguete de três estágios foram atribuídos a Kazimierz Siemienowicz, um especialista em artilharia polonês, que publicou detalhes sobre foguetes em seu tratado de 1650 'Artis Magnae Artilleriae Pars Prima'.

Conrad Haas escreveu algumas frases interessantes no seu manuscrito em que fala do uso militar dos foguetes: "O meu conselho é mais paz e menos guerra, guardemos os fuzis, que as balas não disparem, que a pólvora existente não seja queimada (...). Este é o conselho de Conrad Haas."

Fonte