O homem não foi o primeiro: Evidencias de civilizações mais avançadas na Terra

10/04/2021

Como sempre sugerimos, a atual civilização humana não foi a primeira a se estabelecer na Terra, e é bem possível que não tenhamos sido os primeiros seres inteligentes do universo. Com o passar do tempo, essa ideia ganha mais força e ganha espaço na mente de cada vez mais pessoas.

De vez em quando, os cientistas encontram artefatos estranhos que são atribuídos a outras civilizações. Muitas coisas nos dizem que, mesmo antes de nós, viveram na Terra outras pessoas desenvolvidas que foram capazes de alcançar o que conquistamos recentemente. 

Mas por que pensamos que alguns achados correspondem a outras civilizações que viveram antes dos humanos?

Artefatos antigos e avançados

Durante o período em que as pessoas precisaram atingir o estado de "civilização", outras civilizações podem muito bem ter se desenvolvido. Os arqueólogos têm encontrado repetidamente artefatos estranhos que não podem pertencer aos nossos ancestrais de forma alguma, os achados estavam à frente de seu tempo, como esses artefatos antigos e avançados surgiram?

Nos achados considerados "não nossos", há muitas diferenças que não se enquadram na história convencional. Eles são chamados de artefatos "fora do lugar" ou objetos fora do lugar (Ooparts). Veja, por exemplo, o misterioso mecanismo de Antikythera, que tem cerca de 2.000 anos. 

Foi usado para calcular a posição dos corpos celestes: o Sol, a Lua e os planetas. Como ficou sabendo que havia outros planetas? Isso significa que as civilizações que viveram naquela época eram muito inteligentes, pois foram capazes de descobrir e inventar um mecanismo tão complexo.

Em meados do século 20, os arqueólogos encontraram um martelo no Texas. Após análise, descobriu-se que este objeto tem aproximadamente 100 milhões de anos. Era realmente muito antigo, uma vez que seu cabo era de madeira, mas com o tempo virou carvão. Não menos estranha foi a vela de ignição de 500.000 anos.

No mundo científico tudo se divide em dois campos e a polêmica não cede. As novas descobertas adicionam ainda mais lenha ao fogo, para o qual ninguém jamais encontrou uma explicação.

Um dos mais misteriosos é o artefato Aiud descoberto na Romênia e, embora tenha sido encontrado em 1974, ainda não há uma explicação clara para a descoberta. Este pedaço de metal jazia a uma profundidade de 10 metros entre os ossos de mastodontes extintos. O aparelho é muito parecido com um machado sem cabo e pesa mais de 2 kg. A análise determinou que era uma liga de alumínio complexa.

O achado é estranho e não combina de forma alguma com a civilização humana, porque sua idade vai muito atrás no tempo, quando humanos nem existiam. O alumínio foi obtido pela primeira vez apenas em meados do século XIX. Portanto, a única versão o classifica como uma civilização diferente e tecnicamente avançada.

Embora existam muitas descobertas desse tipo, a grande maioria delas, talvez, sejam as chaves para desvendar a existência de civilizações antes do homem. Se aceitarmos que o homem NÃO é o ser mais perfeito do mundo, muito menos o rei da criação, então tudo ficará claro.

History Channel \ Discovery Channel 

Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização