O ENIGMA DA ENTRADA OCULTA À CAVERNA DE LYOBAÁ NO MÉXICO, A CAVERNA DA MORTE

15/02/2021

Em todo o mundo existem cavernas misteriosas que são mencionadas em lendas antigas como lugares sagrados de onde saíram entidades estranhas ou onde é proibido entrar. Uma dessas cavernas está localizada no México, e se chama Cueva de Lyobaá, também conhecida como "Caverna da Morte".

A Caverna Lyobaá está localizada na província Zapoteca próxima a Mictlan (Cidade do Submundo), na América do Sul. A localização exata da caverna está dentro da última câmara de um templo de oito câmaras. A entrada do túnel conduzia a uma montanha. Este templo tinha quatro câmaras acima do solo e mais quatro câmaras importantes construídas abaixo da superfície.

Logo após a conquista espanhola, a entrada da caverna foi lacrada por um padre católico, que tentava converter os indígenas locais, com enormes pedras e toneladas de entulho.

De acordo com as lendas locais, as cerimônias sagradas frequentemente realizadas pelo sumo sacerdote nativo da vila próxima exigiam um sacrifício humano. As paredes da primeira câmara subterrânea foram decoradas com várias imagens da representação de "Deuses", enquanto no centro da câmara havia um altar de pedra manchado de sangue para a cerimônia de sacrifício.

Havia outra porta na primeira câmara que levava à segunda sala. Era onde estavam os corpos preservados de todos os sumos sacerdotes falecidos. A próxima porta levava à terceira abóbada subterrânea, que continha os corpos preservados de todos os antigos "reis" de Theozapotlán.

Desta câmara mortuária dos reis você pode acessar a quarta e última sala subterrânea. Uma porta na terceira sala conduzia à última câmara subterrânea que parecia outra entrada coberta por uma enorme laje de pedra. O padre católico concebeu naquele dia que era uma entrada para Hades (Inferno) ou Den of Deros.

Atrás da laje de pedra foram colocados os corpos de todos os sacrifícios humanos, bem como os corpos de todos os grandes senhores e chefes da Terra que morreram em batalha.

Muitas das pessoas comuns, quando enfraquecidas por uma doença incurável ou oprimidas por uma dificuldade insuportável, que os levava a buscar a morte, prevaleceram sobre os sumos sacerdotes para permitir que eles entrassem pela porta da morte ainda vivos. Eles acreditavam que, se o fizessem, seriam os destinatários de uma vida futura muito especial.

Os sumos sacerdotes às vezes os aceitavam como sacrifícios vivos e, após cerimônias especiais, permitiam que entrassem na "Caverna da Morte" enquanto ainda estavam vivos. Nem é preciso dizer que nenhum voltou a descrever suas experiências.

Para converter os crentes desta "lenda" ao cristianismo, o padre católico fez acordos com os índios locais para entrar por esta porta subterrânea com uma grande comitiva de tochas e uma longa corda, que era amarrada à porta de laje de pedra. Eles também tomaram o cuidado de ter um grande guarda armado para se certificar de que a porta não fosse fechada para eles.

Depois de acender as tochas e entrar pela porta, descobriu-se que eles teriam que descer vários degraus grandes. Ao pé da escada havia um corredor muito amplo de paralelepípedos com um alto contraforte de pedra de cada lado.

A passagem conduzia diretamente dos degraus para as distantes entranhas da Terra, parecia continuar sem fim. De cada lado da estrada do contraforte, eles podiam ver uma grande área que era um grande labirinto de pilares de pedra que pareciam sustentar as mesmas montanhas.

Enquanto avançavam em direção à montanha, o ar pútrido e úmido assaltava suas narinas, as serpentes se retiraram da luz por trás das sombras dos pilares à distância.

Eles continuaram nas profundezas a uma distância de cerca de 40 metros quando de repente um misterioso vento forte e frio começou a soprar sobre eles.

Ainda lutando para continuar, pois suas tochas foram rapidamente apagadas, eles recuaram quando tudo escureceu, não apenas por causa do perigo das cobras, mas também ouviram sons estranhos que vieram do nada. E então todo o grupo deixou rapidamente esta região aterrorizante.

Quando toda a companhia se retirou rapidamente para a antecâmara do "Inferno", eles rapidamente substituíram a grande porta de laje de pedra, e então o sacerdote deu ordens para preencher todas as câmaras subterrâneas com entulho e selar a entrada das cavernas. O que exatamente está dentro da caverna permanece um mistério.

Muitas histórias ao redor do mundo falam de cavernas misteriosas que seriam os acessos a um mundo subterrâneo guardado por forças que ainda não podemos explicar. Será que nossas origens vêm de lá? Civilizações antigas, como os Incas, acreditavam que a origem da humanidade vinha das entranhas da Terra. A resposta está aí, mas não sabemos como ouvi-la ou interpretá-la.