Nemrut Dağ: O mistério por trás da Montanha dos Antigos Deuses

17/08/2021

No topo de uma imensa montanha localizada nas Terras Altas da Turquia, existe um local dedicado aos deuses antigos: Nemrut Dağ, um santuário de grandes estátuas com a peculiaridade de suas cabeças 'repousarem' no chão.

Em 1881, Charles Sester, um engenheiro alemão que buscava novas rotas de comunicação para o Império Otomano, encontrou Nemrut Dağ, um santuário que havia sido abandonado há muitos anos.

As únicas pessoas que sabiam do local eram os habitantes locais, que logo explicaram tudo sobre aquelas misteriosas estátuas decapitadas no topo daquela montanha.

Nemrut Dağ e os deuses sem cabeça

Estar presente neste local mistico, em frente as estátuas de pedra impressionantes, pode ser espetacular, independentemente da crença da pessoa. Por isso, tornou-se um dos locais turísticos mais essenciais da Turquia.

Eles medem entre 3 a 5 metros de altura e seus corpos estão sentados no que o próprio Rei Antíoco I Theos de Commagene chamou de "O Trono dos Deuses". Uma fundação que nunca poderia ser destruída.

Eles foram divididos em dois terraços que os diferenciavam; um voltado para o leste e outro voltado para o oeste.

Porém, como se fossem vítimas de uma poderosa batalha entre seres de outros mundos, ou, pelo menos, de algum acontecimento impossível para o homem, suas cabeças estão separadas de seus corpos e espalhadas pelo chão.

As estátuas eram as representações de Hércules, Antíoco I, Zeus, a deusa da Fortuna, Apolo, Mitra, Hermes e Alexandre, o Grande, e sua construção foi encomendada pelo próprio Rei Antíoco em 62 a.C.

O que é realmente este santuário?

Durante muitos anos especulou-se sobre a origem desta estrutura, até que se concluiu que se tratava de um templo funerário.

Ao redor do complexo, além das imponentes estátuas dos deuses, também se avistam cabeças de leões e águias, como se servissem de guardas para o monumento e como fiéis servidores das divindades.

Por que o rei mandou construir este templo extravagante ainda é discutível, no entanto, acredita-se que ele era um ser pretensioso e egocêntrico. Na verdade, ele se gabava de que seu sangue era quase divino.

Ele veio de uma família cheia de nomes históricos. Diz a lenda que o sangue da própria Mitrídates e de Dario, o Grande, corria em suas veias, também o de Alexandre, o Grande.

Ele tinha certeza de que, no dia de sua morte, seus restos mortais seriam enterrados em Nemrut Dağ para que, de uma vez por todas, ele pudesse chegar aos deuses e aos homens mais importantes do mundo, no topo de seu próprio reino.

Na verdade, ele tinha plena confiança de que, no momento de sua partida, uma religião nasceria em seu nome, por isso deixou esta inscrição no monumento:

"Eu, Antíoco I Theos de Comagene, solicitei a construção deste mausoléu para minha maior honra e para a glória dos deuses."

O que teria ocorrido com as imensas estruturas?

Um dos grandes mistérios dessa construção é saber realmente o que aconteceu com as estátuas, por que suas cabeças estão separadas de seus corpos?

As explicações "lógicas" são as mais comuns; o tempo causou um problema na estrutura, a natureza e o ataque de vândalos fez com que a majestade das estátuas se perdesse.

Também se levantou a hipotese de terremotos serem os verdadeiros culpados do atual estado das estatuas. Com o passar dos anos, mais pessoas destruíram várias das características faciais das representações de Alexandre, o Grande, Apolo e a deusa da Fortuna.

Outros especialistas também mencionam o vento forte que sopra nessas terras altas, provavelmente o principal culpado pelos danos às poderosas estátuas.

Mesmo assim, a exatidão de como as cabeças das estátuas foram cortadas leva a dúvidas e a acreditar na possibilidade de que algo sobrenatural tenha acontecido. Por que outras partes do corpo não foram igualmente destruídas? Por que somente a região da cabeça de cada uma das estátuas? Segundo alguns, talvez seja uma punição dos deuses a Antíoco I por querer se comparar a eles.

Não é por acaso que Nemrut Dağ ou o 'monumento dos deuses' se tornou um dos principais locais turísticos da Turquia; o seu misticismo e todo o mistério que envolve a construção tornam-no atrativo para investigadores e curiosos que pretendem conhecer mais sobre a nossa história.

ATENÇÃO: Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização (conteúdo 100% protegido)