Mistério de Nazca: Mais mistérios surgem...

25/10/2020

O Peru é conhecido como a terra do ouro, antigamente governantes Incas se adornavam com ele, e quando os exploradores espanhóis chegaram no século XVI enviavam navios com seus saques para a Espanha.

Michael Dennin (Physicist, UC Irvine): Naquela época o ouro era um bem valioso por ser raro, e fácil de fazer jóias e moedas. E se você pensar nos antigos incas, esse povo usava o ouro como simbolo de poder. E muitas culturas achavam que ele vinha diretamente dos deuses. As pessoas achavam que o ouro era tão puro, tão maravilhoso, que podia curar, e as vezes eles até ingeriam ouro puro. Certamente descobrimos mais e mais com o progresso da arqueologia ao podermos ver as aplicações que elas tinham. Por exemplo, existem evidencias que o povo antigo tinha baterias muito primitivas e o ouro seria muito útil dessa maneira por causa de suas propriedades elétricas e sua conectividade.

Não seria surpreendente então encontrar evidencias arqueológicas de antigas minas de ouro, mas alguns locais com 50.000 anos foram recentemente descobertos.

George Noory (Radio Host): Em várias áreas do Peru, você vê remanescentes do que pode ter sido as operações de mineração antigas. Em alguns casos elas tem centenas de metros de profundidade.

Michael Dennin (Physicist, UC Irvine): O ouro é muito fácil de ser extraído, apesar de ser relativamente raro. Os povos antigos usavam muitas técnicas comuns e algumas delas foram usadas até recentemente, e muito disso envolve o uso de água, geralmente para mudar as propriedades da rocha em torno dele, porque com muito calor e depois congelamento o ouro se solta.

Junto ao ouro, existem outros locais antigos no Peru que dão evidencias de que tiveram quartzo, hematita e ocre vermelho extraídos.

Michael Dennin (Physicist, UC Irvine): Eles são usados para propósitos diferentes, o quartzo é incrivelmente comum, é basicamente dióxido de silicone e parece com vidro. É um ótimo mineral, é duro e pode ser forjado em belas esculturas. Você pode até fazer estatuas de quartzo e poderia até ter sido usado como dinheiro antes de descobrirem os minerais e o ouro. A hematita e o ocre são bem mais valiosos por causa do óxido de ferro. E particularmente o ocre é importante como pigmento. Então assim que você começa a pintar, até os desenhos de caverna ou qualquer outro tipo de obra de arte você precisa de cores, e fazer cores pode ser um desafio e o ocre é uma ótima fonte disso.

Também localizadas no Peru estão as famosas Linhas de Nazca, as origens desses antigos geoglifos continuam sendo um mistério, mas a área em que as linhas estão localizadas sugere que uma grande escavação aconteceu lá, talvez centenas de séculos atrás.

Giorgio A. Tsoukalos (Editor, Revista Legendary Times): Em Nazca, topos inteiros de montanhas foram removidos, quer dizer, isso tudo requer maquinário, e eu não estou falando de uma pá, mas sim de maquinário sofisticado, porque hoje nós também precisamos de maquinário sofisticado para conseguir esses feitos.

O vasto plano localizado no deserto de Nazca pode ser evidencia de uma mineração gigantesca realizada a centenas de milhares de anos?

Giorgio A. Tsoukalos (Editor, Revista Legendary Times): Para quem vinha em uma nave espacial, Nazca seria um sinal de que você chegou ao local certo porque assim que você chega a Nazca, você se encontra com uma montanha do planeta Terra onde existem todos os tipos de matérias primas existentes em um único lugar e em quantidades muito abundantes.

George Noory (Radio Host): Acho que as linhas de Nazca não são evidencia da procura por ouro, mas são evidencia da comunicação com possíveis alienígenas ou deuses vindos do céu.

Apesar da controvérsia uma coisa é certa, a planície e as linhas que marcam a paisagem ao redor não são formações naturais. Mas enquanto cientistas e teóricos dos antigos astronautas continuam divididos sobre quem ou o que criou as Linhas de Nazca, eles concordam sobre uma coisa: a chamada 'faixa de buracos' é um mistério completo (Vale do Pisco).

History Channel \ Documentários