Possível base extraterrestre na ilha de Guadalupe, no México..

10/12/2021

Por uma semana, o radar já havia captado 100 misteriosos objetos voadores. A Marinha os chamou de "veículos aéreos anômalos". Os veículos aéreos surgiram a uma altitude superior a 24.000 metros, muito mais alta do que qualquer aeronave comercial ou militar. Em seguida, eles desceram a uma velocidade chocante.

Um grande número de objetos voadores e submarinos não identificados foram observados em torno da Ilha de Guadalupe por militares e civis. Esta região do Oceano Pacífico é considerada um "ponto quente" para atividades alienígenas. Os objetos sempre acabam desaparecendo dos radares ao chegarem em Guadalupe. Haverá uma base alienígena sob esta ilha?

A Ilha de Guadalupe está localizada a 241 km da costa da península da Baixa California, no México. Possui uma estação meteorológica militar e a Marinha dos Estados Unidos realiza exercícios de treinamento nas proximidades de sua região.

Fenômenos UFO e OSNI na Ilha de Guadalupe

Outra ilha enigmática é a Ilha Catalina, localizada 480 km ao norte de Guadalupe. É outro destaque da atividade de OVNIs e OSNI (Objeto Submarino Não Identificado). Em torno desta ilha, existem crateras invulgarmente grandes e algumas anomalias gravitacionais e magnéticas estranhas.

A comunidade pesqueira mexicana local e os pilotos perto da Ilha de Guadalupe relataram incidentes com fenômenos aéreos inexplicáveis ​​(UAP). A Marinha dos Estados Unidos notou que nesta área do Oceano Pacífico, entre a Ilha Catalina e a Ilha Guadalupe ao sul, muitos objetos voadores e subaquáticos são observados, e que sempre desaparecem dos radares ao se aproximarem da Ilha Guadalupe.

Segundo o piloto comercial, Adrián Ojeda, que sempre voa perto da ilha, a península da Baixa Califórnia é conhecida no México como um grande "hot spot" para OVNIs, e que os pescadores sempre observam aeronaves luminosas sobre o oceano. E com incomuns movimentos.

O OSNI e o USS Nimitz: Caso documentado pela Marinha dos Estados Unidos.

Em 14 de novembro de 2004, uma frota de naves não identificadas foi avistada durante uma série de treinamentos navais da Marinha dos Estados Unidos, do grupo de porta-aviões USS Nimitz e do cruzador de mísseis USS Princeton.

Por uma semana, o radar do USS Princeton já havia captado misteriosos objetos voadores, contando 100 deles. A Marinha os chamou de "veículos aéreos anômalos". Entre as coisas mais impressionantes está a altura em que viajaram. Os veículos aéreos surgiram a uma altitude superior a 24.000 metros, muito mais alta do que qualquer aeronave comercial ou militar. Em seguida, eles desceram a uma velocidade chocante.

Dois aviões de combate foram enviados para interceptar um desses objetos alienígenas. Quando chegaram ao local não encontraram nenhum, mas, segundo um dos pilotos, David Fravor, conseguiram observar "distúrbios" na água do oceano e uma espécie de nave sob a superfície. Este é um fenômeno OSNI.

Então, uma aeronave, descrita na forma de um "tique-taque", foi vista voando 15 metros acima da água. Não parecia ter meios de propulsão, como asas ou rotores. Seus movimentos eram ágeis e erráticos, nada parecidos com os da aeronáutica normal.

Um piloto disse que ele tinha uma "(...) alta força G, velocidade rápida, aceleração rápida. Então me perguntei: Como posso enfrentar isso? A nave então disparou para longe, desaparecendo ao se aproximar da Ilha Guadalupe.

Base alienígena subaquática?

Não houve exploração ou menção de bases extraterrestres, mas a intensa atividade OVNI e OSNI entre as Ilhas Catalina e Guadalupe sugere bases subaquáticas de natureza alienígena. Entre os relatos, é notado com destaque que as estranhas naves desaparecem dos radares ao se aproximarem da Ilha de Guadalupe. Isso indica que sob as águas do mar, próximo à ilha, seria encontrado esse tipo de base extraterrestre.