Segundo estudiosos do Antigo Astronauta, uma vasta pirâmide está sendo ocultada no Tibete

28/07/2021

Explorações já foram realizadas na montanha a procura de tuneis ocultos que existiriam ao seu redor.. Ocultistas garantem que quando o gelo enfim acabar "o olho que tudo vê" aparecerá no monte.

Muitos viajantes que vão até o local garantem que observaram o aparecimento de luzes misteriosas sobre a montanha

O Monte Kailash

Ao passo que os hindus pensam que Shiva, o deus "destruidor" da escuridão, está sentado em meditação continua sobre a montanha, os budistas tibetanos afirmam que o monte Kailash é lar do Buddha Demchok, o representante máximo da felicidade.

Há inúmeros relatos envolvendo pessoas que perderam a vida e sumiram inexplicavelmente na tentativa de subi-lo. As autoridades chinesas, impedem categoricamente os alpinistas de se aventurar nela por razões não muito claras (alguns teóricos acreditam que estão tentando esconder algo).. Estudiosos do antigo astronauta afirmam que algo grande esta ocorrendo no monte Kailash, e poderia estar relacionado a alienígenas.

O espiritualista russo Nikolai Rerich, por exemplo, escreveu sobre o misterioso local, e uma de suas pinturas mais conhecidas descreve o caminho para a montanha.

Rerich era um dos que acreditava na existência de um local oculto chamado Shambala próximo do Monte Kailash. Algumas seitas hindus se referem a Shambala como Kapapa e pensam que ali (no monte ou em alguma área próxima) habitam seres divinos (deuses).

Outros acontecimentos reportados por escaladores russos no século 19 e início do século 20 indicam que grupos teriam sumido sem deixar vestigios tentando escalar a montanha.

Em 1999 foi a vez do oftalmologista russo Ernst Muldachev realizar uma expedição ao Tibete para tentar explorar os mistérios em torno do Monte Kailash. Dentro de sua equipe havia especialistas em geologia, física e história.

A experiente equipe que acompanhava Ernst Muldachev chegou à conclusão de que o monte Kailash é, na realidade, uma vasta pirâmide edificada nos tempos antigos. De acordo com ele, a montanha principal estaria cercada por numerosas pirâmides menores em tamanho e poderia ser o núcleo de todas as atividades ufológicas, e anomalias existentes.

"Na escuridão noturna, ouvíamos diversas vezes sons desconhecidos vindo do interior da montanha", relatou Muldachev, em seu artigo acadêmico "Where Do We Come From?" (De onde viemos). "Durante uma noite, eu e meus companheiros escutamos o som de uma rocha caindo que, muito provavelmente, vinha do interior [do monte]", afirma ele, sugerindo que entidades desconhecidas poderiam habitar a suposta pirâmide interna.

"Nos textos tibetanos está escrito que Shambala é um país localizado no noroeste do Kailash. (...) É complicado para mim debater esse tema de um ponto de vista científico. Mas posso garantir com segurança que a estrutura de Kailash está diretamente relacionado com a vida na Terra"

O indiano Mohan Bhatt, que se dedica ao estudo de sânscrito, fala que o Ramayana (épico sânscrito) também se dirige à montanha sagrada (Monte Kailash) como uma pirâmide. Além disso, "os textos antigos dos vedas descrevem a montanha como um eixo cósmico", acrescenta.

Muldachev tem em mente que as pirâmides tenham sido levantadas por ancestrais desenvolvidos que conheciam as leis da 'energia sutil'. Em seus escritos, o médico declara que o monte é a parte mais notável de um sistema de antigas estruturas monumentais e está diretamente relacionada com as principais pirâmides da Terra, como as de Gizé, no Egito, e de Teotihuacán, no México.

ATENÇÃO: Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização (conteúdo 100% protegido)