Os Anunnaki: A origem de tudo

26/08/2021

É comum que alguns compêndios mitológicos coletem uma narrativa sobre as origens do ser humano, sua criação e, curiosamente, em algumas culturas é expresso que foi criada pelos deuses. Esse é o caso das antigas crenças mesopotâmicas, mas... o que é dito sobre a origem dos deuses?

Desta vez vamos nos concentrar no conhecido poema intitulado "Enuma Elish" - "Quando no topo", as palavras com que começa a escrita encontrada em Nínive (cidade).

O texto, de origem babilônica, é composto por cerca de mil versos divididos em um total de sete tabuas nas quais existem algumas lacunas, embora o conceito central da narrativa possa ser compreendido. Vários temas como a criação do mundo, as batalhas entre os deuses e a criação do homem são discutidos, bem como a figura de uma das divindades mais importantes desta cultura: Marduk.

Vamos nos concentrar nos deuses: O nascimento dos deuses

O texto começa por situar-se em um tempo anterior à criação em que nos é dito que existiam duas entidades primordiais Tiamat (de caráter feminino) e Apsu (sua contraparte masculina) a primeira rege as águas salgadas e seu parceiro o faz sobre a água doce, ambos se uniram dando origem ao primeiro par de deuses: Lahmu e Lahamu. Ambos eram considerados deuses benfeitores, associados ao zodíaco e às constelações.

Esse casal, por sua vez, daria origem à próxima geração de deuses compostos por Anshar e Kishar que, novamente, representariam um princípio masculino e um feminino, dando origem às divindades que formariam o panteão mesopotâmico, entre elas Anu, o deus supremo.

Ascensão da Família

A partir daí, muitas outras figuras aparecem no poema, Igigi e Anunnaki, mas uma das mais importantes era Ea (Enki), filho de Anu que gerou Marduk, uma das divindades mais importantes do texto.

Aconteceu que todos esses novos deuses começaram a perturbar o casal primordial que resolveu destruí-los, começando por planejar como o fariam, porém, esses planos chegaram aos ouvidos de Ea quando conseguiram subjugar Apsu.

Isso fez com que Tiamat desejasse vingança, procurando um segundo companheiro chamado Quingu e decidindo gerar vários monstros que lutariam por ela.

Depois de algumas vicissitudes, os Anunnaki se reuniram em conselho para decidir quem teria que enfrentar tal situação para derrotar Tiamat, escolhendo Marduk para tal empreendimento com a condição de que ele fosse reconhecido como o primeiro entre os deuses.

Batalha divina

Marduk heroicamente enfrentou Tiamat em um combate individual e alcançou a vitória perfurando sua barriga com uma flecha lançada de um arco que ele havia criado para a ocasião e com sua morte, todos os monstros que havia criado fugiram aterrorizados.

Este interessante poema também se refere a outros assuntos, sendo este um resumo sobre o que diz respeito às informações que fornece sobre os deuses Anunnaki e suas origens. 

ATENÇÃO: Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização (conteúdo 100% protegido)