O OVNI em forma de pirâmide com mais de 60 metros que apareceu no Rio Grande: O objeto foi observado por piloto e funcionários do aeroporto

07/04/2022

Todas as imagens presentes nesse post são ilustrativas feitas de acordo com a descrição do Piloto Haroldo Westendorff

Em uma manhã até então comum de 1996, Haroldo fazia sua rotina pelo céu abordo de sua própria aeronave. No entanto, em apenas alguns minutos, iria presenciar algo que mudaria sua vida para sempre...

"Como um experiente piloto com anos de experiência, Haroldo não pensou duas vezes ao tentar sobrevoar o mais próximo possível de uma enorme aeronave em forma de pirâmide no céu"

Relato de Haroldo Westendorff :

"Parti de Porto Alegre mais ou menos as 8:30 da manhã, no sábado. O dia em questão estava significativamente limpo, com uma visibilidade excelente para voo (...). Eu seguia um padrão de voo monitorado completamente pelo Controle de Trafego Aéreo!"

De acordo com Gilberto dos Santos (funcionário do aeroporto), uma das pessoas diretamente envolvidas no caso, foi um momento único em sua vida. Ele e outros dois colegas que trabalhavam no aeroporto estavam conversando, bem próximo de onde os aviões pousavam. Era uma manhã perfeita para observar o céu - praticamente sem nuvens.

No exato momento em que Haroldo chegava em Pelotas, ao realizar um procedimento para a cidade de Capão do Leão, ele observou a sua esquerda uma misteriosa aeronave acima da Lagoa dos Patos. Surpreso com as características incomuns do objeto, Haroldo reporta tudo para a torre, onde estava Gilberto dos Santos, e questiona: "Estão observando o mesmo que eu estou observando??"

Ao ser notificado pelo piloto (Haroldo), Gilberto e seus dois colegas voltam seus olhos imediatamente a Lagoa dos Patos; e o que eles viram acima da lagoa os deixou absolutamente sem palavras.

O UFO que estava flutuando acima da Lagoa dos Patos produzia uma extensa sombra de proporções titânicas de acordo com Gilberto que observava tudo de longe. O tamanho era aparentemente de um estádio de futebol ou até bem maior.

Mesmo com o objeto significativamente distante do local onde estavam (aeroporto), tanto Gilberto como seus dois colegas conseguiam observar nitidamente o UFO. Eles ficaram surpresos e confusos porque simplesmente não entendiam o motivo de existir uma ilha flutuante acima da lagoa.

Com o objetivo de saber mais sobre o que estava observando, Haroldo muda sua rota e tenta se aproximar do enorme UFO. Haroldo consegue ficar bem próximo do objeto e, mesmo com 20 anos de voou de experiência, ele simplesmente não conseguiu ver lógica no que estava presenciando.

Após fazer uma uma analise significativa do objeto com base em alguns aparelhos que possui, Gilberto fica totalmente ciente do tamanho descomunal do UFO. Em poucos minutos ele também percebe uma curiosa característica, o objeto tem a forma idêntica de uma pirâmide.

Haroldo tenta uma aproximação ainda mais significativa da misteriosa aeronave, que sobrevoava acima da ilha de Sarangonha. Cada movimento era absolutamente calculado de acordo com as medidas de segurança. Ao se aproximar, ele teve a chance de ter um voo de mais ou menos 15 minutos em torno e acompanhando a misteriosa aeronave, que se deslocava a cinco mil pés de altura.

Com toda cautela possível, Haroldo tenta ficar ainda mais próximo do OVNI titânico que cruzava os céus calmamente. Após algumas voltas em torno do ovni, o piloto pode ter uma visão extremamente detalhada e privilegiada de todo o objeto e sua extensão.

A cada volta em torno do objeto, ficava cada vez mais claro para ele que não se tratava de um objeto comum, se tratava de algo que nunca havia visto em toda sua vida. Algo que talvez ninguém nunca tenha visto antes.

O piloto revela que o OVNI possuía diversas saliências. Era giratório enquanto estava no céu, não sendo redondo, mas possuindo no total 8 lados muito definidos como podemos observar em uma pirâmide. A cor do OVNI ficava entre marrom e um bronze escuro brilhante. Ele não conseguiu localizar nenhuma saída de ar ou coisa do gênero. A parte de cima da 'pirâmide' era semelhante a uma cúpula.

Ao finalizar a quinta volta ao redor do OVNI, algo realmente assustador ocorreu. A cúpula que existia na região mais elevada do objeto começou a se abrir. Com aproximadamente 60 metros de altura, o OVNI começou a se modificar, abrindo algum tipo de comporta, deixando Haroldo completamente sem ação.

Tudo começou a ficar ainda mais macabro quando ele notou que aquele objeto enorme que estava bem na sua frente poderia ser uma extensa nave principal (ou nave mãe), isso pelo fato que ao abrir as comportas, um novo objeto, muito semelhante aos discos voadores clássicos, acabou saindo dele. O novo objeto que saiu do OVNI maior parou no céu repentinamente, se inclinou 45% e disparou em uma velocidade sem precedentes. O piloto simplesmente perdeu contato visual com o objeto menor no mesmo segundo.

Ao notar a possível entrada exposta, Haroldo tenta se aproximar novamente com o objetivo de ver como é dentro da nave desconhecida. No entanto, ele nota rapidamente que o OVNI estava mais uma vez sofrendo alterações. Girando significativamente mais rápido, o OVNI misterioso começa a disparar uma forte luz de tom avermelhado da comporta. Nesse momento o OVNI titânico disparou na mesma velocidade do objeto menor, e rapidamente sumiu da vista de Haroldo.

Gilberto e seus dois colegas de trabalho que assistiam tudo do chão ficaram chocados ao perceber como um objeto tão grande poderia atingir tal velocidade em menos de 1 segundo.

É bom deixar claro que se trata de um caso relatado por um piloto com mais de 30 anos de experiência na área, que resolveu quebrar o silencio e revelar sua experiência para todos.

Todos os diretamente envolvidos no caso como o piloto Haroldo, os funcionários que estavam junto com Gilberto e o próprio Gilberto, são pessoas com uma vasta experiência em observar objetos no céu e especialistas em voo. Logo podemos afirmar que se trata de um evento de grande credibilidade e não deve ser descartado como uma ilusão ou miragem.