Evidências que apontam para a existência de um antigo labirinto subterrâneo no Egito.

31/07/2021

Um local bem documentado no passado, mas ocultado da vista do publico por alguma razão... Alguns teóricos do Antigo Astronauta acreditam que o motivo do seu ocultamente é que, o conteúdo desse labirinto derrubaria toda a historia tradicional que conhecemos!!

Diversos pesquisadores consideram as fascinantes Pirâmides do Egito como as estruturas principais da antiga civilização egípcia, e muito provavelmente uma das maiores conquistas de culturas antigas há milhares de anos.

No entanto, a realidade é que, o Antigo Egito não é o único lugar com vastas e impressionantes pirâmides no planeta, existem outras construções que são tão notáveis quanto a Grande Pirâmide de Gizé.

Na verdade, existem outras áreas no Egito com estruturas tão misteriosas quanto as Pirâmides.

Há provas mais que suficientes que existem diversos locais antigos em todo o mundo apenas esperando para serem descobertos, e esses vídeos (mais abaixo) mostra pontualmente isso.

O "Labirinto Perdido do Egito" (Lost Labyrinth of Egypt) é fortemente apontado como uma das joias da história perdida.

Esse local foi devidamente documentado pelo filósofo grego Heródoto:

"Isso de fato eu mesmo observei, um esforço além do que pode ser descrito em palavras. Pois, se alguém colocasse as estruturas gregas e essa construção juntas, as construções gregas pareceriam bem pequenas, tanto em empenho quanto despesa para esse labirinto... Até mesmo as pirâmides estão muito além das palavras (...) Mas, esse labirinto supera até mesmo as pirâmides. Heródoto ("Histórias", Livro, II, 148),

Segundo o impressionante relato de Heródoto, no século IV aC: o enigmático labirinto estava "localizado um pouco acima do lago de Moeris (Moeris ou Meris é o nome dado pelos antigos escritores gregos a um grande lago na atual região de El Fayum), quase o oposto ao que é chamado de Cidade dos Crocodilos" (Histórias, Livro II, 148).

Este vasto labirinto construído no passado foi devidamente registrado nos tempos antigos, mas por alguma razão não esclarecida, o local está totalmente perdido nos tempos modernos - segundo alguns está sendo ocultado.

De acordo com as descrições de textos antigos como os de Heródoto e outros que foram ao labirinto enigmático no passado distante, um erudito jesuíta alemão do século XVII chamado Athanasius Kircher, fez a primeira reconstrução pictórica do labirinto tal como Heródoto relatou:

"Tem doze quadras cobertas, com portões um diante do outro, seis no lado norte e seis no sul, juntando-se uns aos outros, e as mesmas paredes os cercam \ E existe nela dois tipos de câmaras (enormes salas), um tipo abaixo do solo e outra acima destes, três mil em número, de cada tipo mil e quinhentos \ O conjunto superior de câmaras que nós mesmos observamos [...]"

Segundo alguns teóricos, esse incrível achado parece que foi ocultado do grande publico, por razões não muito claras.

De acordo com relatos, os principais resultados científicos da expedição que examinou e estudou o labirinto foram divulgados em 2008 na revista científica do NRIAG e os resultados da pesquisa foram trocados em uma palestra pública na Universidade de Ghent, do qual compareceu a mídia Belga.

Atualmente só podemos torcer que, num futuro não muito distante, uma importante missão arqueológica seja levantada para investigar um dos locais mais fascinantes e misteriosos do Egito.

ATENÇÃO: Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização (conteúdo 100% protegido)