Esta cidade pirâmide no Peru é anterior à pirâmide mais antiga do Egito e dos incas

09/08/2021

A civilização Caral antecedeu todas as outras sociedades pré-colombianas complexas por milênios. Do ponto de vista arquitetônico, Caral é uma maravilha absoluta. Seis pirâmides foram encontradas, enquanto a maior cobre uma área de quase quatro campos de futebol.

Cerca de 20 anos atrás, a arqueóloga peruana Ruth Shady Solis, da Universidade de San Marcos, revelou que a cidade piramidal de Caral já era uma metrópole próspera na época em que as grandes pirâmides estavam sendo construídas, portanto, anteriores a todas as civilizações pré-colombianas conhecidas por milênios.

Caral é um dos muitos centros populacionais da antiga civilização Norte Chico que habitou o Peru. Esta civilização, ao que parece, não era inferior aos antigos egípcios. Entre as grandiosas estruturas de Caral, os arqueólogos descobriram pirâmides, construções megaliticas perfeitas, um anfiteatro, várias casas e até um sistema de irrigação subterrâneo.

Não é à toa que os cientistas costumam se referir a Caral como uma das maravilhas da engenharia do mundo antigo. A cidade foi construída para resistir a fortes terremotos que costumam ocorrer no território sísmico do Peru.

Como Caral permaneceu escondido de nossos olhos até anos recentes? Na verdade, foi descoberto em 1905 por arqueólogos alemães, mas como todas as estruturas que vemos hoje estavam escondidas sob colinas e montes, não chamou a atenção necessária. Demorou mais de 60 anos antes que chamasse a atenção dos arqueólogos.


Muito do que sabemos sobre Caral se deve à dedicação de Ruth Shady Solis, a arqueóloga peruana que conduz escavações no local desde os anos 90. Inicialmente, o trabalho estava sendo feito em condições extremas no ambiente hostil do deserto peruano, longe do abastecimento de eletricidade e água. Sem mencionar que as escavações careciam de financiamento e muitas vezes era Shady quem financiava toda a missão.

Por meses, a equipe não encontrou cerâmicas ou outros artefatos esperados que os arqueólogos procuram nas escavações. Enquanto a maioria de seus colegas estavam céticos neste ponto, Shady tinha uma teoria diferente - talvez Caral foi construído no período pré-cerâmica e é por isso que não há artefatos. É claro que essa teoria não foi bem aceita na comunidade, pois tornaria Caral muito mais antiga do que qualquer outro assentamento nas Américas.


A confirmação oficial de sua teoria veio quatro anos após o início das escavações. A essa altura, sua equipe já havia desenterrado as maiores pirâmides e outras estruturas, mas o que mais ajudou foi a descoberta de sacolas de junco, conhecidas como shicras. Se voltarmos milhares de anos no tempo, podemos imaginar os antigos trabalhadores usando essas shicras para trazer pedras da pedreira próxima.

De qualquer forma, os restos dessas bolsas eram ideais para pesquisas mais extensas e datação por radiocarbono, razão pela qual Shady enviou amostras para dois de seus colegas na América. Nos últimos dias do ano 2000, sua teoria foi confirmada, resultando em uma das maiores descobertas revolucionárias do século, de longe.

A datação por radiocarbono revelou que os restos não tinham menos de 4600 anos, evidência clara de que Caral existia há não menos que 1000 anos do que o assentamento urbano mais antigo conhecido nas Américas.


Do ponto de vista arquitetônico, Caral é uma maravilha absoluta. Seis pirâmides foram encontradas, enquanto a maior cobre uma área de quase quatro campos de futebol. Ao que parece, a cidade foi construída de forma semelhante à infraestrutura moderna. De complexos residenciais a um anfiteatro que poderia abrigar centenas de pessoas ao mesmo tempo. Cada camada da sociedade tinha seu lugar sob as pirâmides.

Saber mais sobre a civilização Norte Chico e Caral pode responder a muitas perguntas sobre o desenvolvimento das civilizações na América do Sul e, mais importante, o que forçou as pessoas a mudar seu modo de vida de viver em pequenas comunidades para viver em metrópoles como Caral.

ATENÇÃO: Respeite o conteúdo do SITE, não copie sem autorização (conteúdo 100% protegido)