As Pedras do Céu: Os extraterrestres teriam visitado a África Ocidental há milhares de anos...?

11/03/2021

Todo mundo, mesmo não inteiramente interessado no assunto extraterrestre, está atrás de uma prova FINAL, algo incontestável e real. Até o determinado momento, as evidências concretas permanecem de certo modo ocultadas em sua grande parte, temos apenas peças da verdade, mas nunca a liberação total das informações. 

As formações de círculos nas plantações parecem ser um exemplo, embora os cientistas convencionais ainda não tenham confirmado sua criação por visitantes de outro mundo. No entanto, em muitos casos, também não conseguiram explicar as formações ou como algumas foram realizadas.

Talvez a evidência real poderia vir dos restos mortais de uma antiga mulher suméria, a rainha Puabi. Seu DNA poderia revelar que ela não era um ser humano comum como conhecemos? Teremos que esperar pela resposta.. mas muito provavelmente nenhum resultado de teste será divulgado para pessoas comuns.

Outro importante exemplo de evidência de visitantes extraterrestres (dos vários que podemos encontrar) poderia vir de uma misteriosa pedra azul-celeste conhecida como Sky Stones. 

A pedra azul com acabamento fosco com veios brancos tem sido assunto desde os anos 90 por diversos motivos. A história conta o relato de uma figura misteriosa, um geólogo chamado Angelo Pitoni que visitou Serra Leoa na África Ocidental.

Em 1990, o geólogo italiano Angelo Pitoni comprou misteriosas pedras azuis de um chefe Fula em Serra Leoa, na África Ocidental. A tribo confirmou que os intrigantes objetos vieram de visitantes de outros planetas (extraterrestres) vindos do céu.

Pitoni retornou para sua casa na Europa e trouxe o 'presente dos misteriosos seres' para uma universidade para passar por vários testes. Os resultados foram realmente assustadores.. Eles mostraram que as pedras não combinavam com nenhum mineral conhecido no planeta inteiro.

Os pesquisadores não conseguiram explicar por que as pedras mantiveram a cor azul. Quando um pequeno pedaço era pulverizado e visto sob um microscópio, não havia cor azul visível. Aquecer a pedra a altas temperaturas não alterou o mineral. Os ácidos não o quebraram.

Uma análise posterior também revelou que 77.17% da misteriosa rocha alienígena era oxigênio. A composição restante era carbono, cálcio e um composto orgânico desconhecido. A idade das Sky Stones pode chegar a 55,000 anos, mas poderia ser ainda mais antiga.

Pitoni realmente existiu, observado com suas Sky Stones em diversos registros em foto, mas obter provas concretas de sua vida se mostrou um trabalho bem difícil. Os relatos por fora não poderiam ser mais intrigantes, sugerindo que ele foi condecorado com o American Silver Star, de alguma forma envolvido com a CIA.

Hoje, a história está voltando a ser assunto de debate e estudo principalmente por causa da famosa série "Ancient Aliens" do History Channel e de outro homem, o artista e designer americano, Jared Collins. Em "The Star Gods of Sirius," Collins aparece com uma pasta contendo várias amostras das Sky Stones. Finalmente, o mistério parece prestes a chegar no fim, enquanto instituições respeitáveis (do mais alto grau de responsabilidade) ​​testam as rochas vindas do céu.

Collins tentou obter uma amostra do material azul desde que o viu pela primeira vez em 2013, na posse de um negociante de gemas em Hong Kong. O negociante contou uma estranha história de que as pedras vieram do céu e que ele mandou testar uma amostra na GRS Swisslabs pelo Dr. Preeti. Após 15 meses de espera pelos resultados, o médico "não conseguiu determinar sua composição e acabou devolvendo-o como não identificável".

Intrigado, Collins tentou de todas as formas cabíveis adquirir uma pequena amostra, mas o negociante recusou a vender. O americano saiu perdendo nas várias tentativas de negociações, mas a história permaneceu em sua mente. Ele pesquisou online e descobriu tudo sobre a estranha história de Angelo Pitoni e sua pedra feita de oxigênio. Collins não obteve sucesso em rastrear mais informações relevantes sobre o homem. Em vez disso, ele se concentrou em colocar as mãos em uma Pedra do Céu e obter provas reais.

No museu de Erich Von Daniken, o Mystery Park, em Interlaken, Suíça, uma amostra permaneceu em exibição, junto com as estátuas que representam os estranhos seres de origem alienígena, os Nomoli. Infelizmente, o museu não desfaria (por menor que ela fosse) de uma amostra da pedra.

Como último recurso, Collins perguntou novamente ao mesmo negociante de pedras preciosas em Hong Kong. Para sua surpresa, ele foi mais flexível depois de um ano. A mesma amostra testada na GRS Swisslabs estava disponível se ele quisesse. Chegou com uma carta explicando a história de como chegou a Hong Kong.

O negociante de gemas conheceu um italiano que vendia gemas em Auroville, Índia, chamado Vijay. Mais tarde, em um seminário na Itália, Vijay mostrou a ele uma amostra de uma Sky Stone que ele havia obtido de seu amigo, o mesmo Angelo Pitoni. Em correspondência com Collins, Vijay explicou o que aconteceu e que acreditava que a pedra veio da estrela Sirius B.

"O pedaço de pedra do céu que você agora tem em mãos foi encontrado por um geólogo e explorador chamado Angelo Pitoni quando ele estava em Serra Leoa. Lá, a população indígena tem uma lenda que diz que "diamantes são estrelas que caíram do céu". Um dia, brincando com eles, Pitoni disse: mas se as estrelas caíram, o céu também deve ter caído! " A resposta deles foi: "sim, e sabemos onde esta ..."

Um xamã local então o levou a um lugar onde havia alguns pedaços deste estranho material azul. Procurando no solo através de escavações, ele encontrou mais de 200 kg dele que não estava em uma formação natural, mas sim em uma forma de pirâmide. Posteriormente, foram mostradas fotocópias de um relatório de um geólogo afirmando que o material não pôde ser identificado."

Collins achou a história ainda mais surpreendente, mas era sem duvida o momento de obter a prova real que ele tanto buscou durante anos. Ele levou a amostra do Sky Stone para a divisão de Ciências Terrestres e Espaciais da Universidade de Washington para teste em 6 de março de 2019. 

De acordo com a história: "Para garantir que o teste fosse feito de forma imparcial, ele nunca disse à universidade especificamente o que estava examinando. Apenas que o material foi supostamente caído do céu e foi recuperado sob o solo. "

Após anos de viagens, pesquisas e muito trabalho duro, Collins verificou que as Sky Stones são diferentes de tudo que existe na Terra.

"Mais de 5 anos de estudo e pesquisa me trouxeram ao redor do mundo e de volta para tentar entender o que é esse material azul parecido com pedra. Embora eu tenha conseguido compilar uma montanha de relatórios científicos de mais de 16 fontes, até o momento, ninguém - nenhum acadêmico, ou universidade, ou cientista independente, ou laboratório, pode identificar ou compreender a origem ou o mecanismo de criação do Material."

Parece que as misteriosas Sky Stones são absolutamente únicas no mundo. Embora não seja uma prova de que extraterrestres trouxeram as pedras para o planeta, ainda é uma evidência convincente e um objeto para novas e futuras pesquisas mais aprofundadas. É também um item de extrema importância de uma história muito maior sobre o passado da tribo africana e suas crenças sobre os seres do céu.

Fonte: mysteriesrunsolved