Aproximadamente 8 mil monumentos maias são descobertos no México: Entre os achados estão pirâmides e outras grandes estruturas!!

19/02/2021

O Fundo Nacional do Fomento ao Turismo e o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) revelaram com grande entusiasmo a descoberta de mais de 8 mil itens arqueológicos pré-colombianos durante as obras de construção no México.

Essa obra (que já esta sendo duramente criticada por estudiosos) se trata de uma ferrovia de 1500 quilômetros, um super projeto de engenharia que atravessará os estados de Chiapas, Tabasco, Campeche, Yucatán e Quintana Roo.

Segundo os principais envolvidos, entre os achados estão incríveis pirâmides, monumentos, móveis e fragmentos de louça e estruturas.

Desse total, 2327 itens foram descobertos ainda no trecho inicial da ferrovia, que liga Palenque a Escárcega; no segundo, que une Escárcega e Calkiní - fronteira com Yucatán - foram achados 2.700 depósitos arqueológicos. No terceiro, que vai de Calkiní a Izamal, foram contabilizados 2.984 monumentos e, no último e quarto trecho -de Izamal a Cancún-, 1.015 relíquias foram recuperadas em bom estado.

Segundo os dados obtidos, os itens e relíquias seriam vestígios antigos das culturas pré-hispânicas que estavam localizadas nessa região, e atualmente são importantes para diversos tipos de estudos. Antes mesmo de começarem as obras com força total, aproximadamente 1700 itens valiosos já haviam sido encontrados e recuperados no local.

Ao todo, esses importantes achados são restos de pequenas aldeias maias e resíduos de cerâmica. Após o início dos trabalhos, também foram encontrados impressionantes monumentos feitos de pedra.

A construção em andamento no local enfrenta duras críticas de arqueólogos e ambientalistas (com total razão como pode imaginar). Na opinião dos pesquisadores, as obras podem causar a destruição total de sítios arqueológicos de extrema importância.

Fonte