Alguns objetos colidiram com a Lua, causando explosões que foram detectadas em um observatório na Terra.

01/02/2021

O Observatório Astronômico de Sharjah na Academia de Astronomia, Ciências Espaciais e Tecnologia de Sharjah (SAASST) da Universidade de Sharjah, detectou impactos sequenciais raros na lua.

O anúncio foi feito pelo Professor Hamid MK Al Naimiy, Reitor da Universidade de Sharjah, Diretor Geral da SAASST e Presidente da União Árabe de Astronomia e Ciências Espaciais.

Ele acrescentou que esses impactos foram observados usando o Sharjah Lunar Impacts Observatory Telescope (SLIO) no Sharjah Astronomical Observatory. Consiste em uma cúpula de 3 metros de altura equipada com um telescópio Meade de 35 cm e muitos instrumentos sensíveis.

Impactos na Lua

O professor Mashhoor Ahmad Al Wardat, vice-diretor geral da SAASST, confirmou que, após analisar o momento dos impactos e suas posições relativas, a equipe concluiu que se trata de uma série de impactos de meteoritos. Eles foram o resultado da desintegração de um meteoróide devido à atração gravitacional da Lua ao se aproximar de sua superfície.

Os meteoritos se fragmentaram e caíram em pedaços espalhados longitudinalmente e em vários impactos, como no caso do cometa Shoemaker-Levy quando se aproximou da superfície de Júpiter em 1994. Suas partes se fragmentaram e colidiram com o planeta na forma de uma cadeia longitudinal. Isso também aconteceu com o asteroide que atingiu a Terra em 2008, e suas partes foram espalhadas por uma ampla área longitudinal no deserto da Núbia, no norte do Sudão.

O professor Al Wardat explicou que a equipe do Observatório Astronômico de Sharjah está agora trabalhando em uma análise mais profunda desses impactos lunares para determinar a fonte e a massa do objeto principal.