Esfera misteriosa é encontrada no fundo do Mar da Galileia: a estrutura tem 50 metros de diâmetro

02/08/2021

Os especialistas encontraram uma esfera enorme e circular feita de pedra e com cerca de 4.000 anos. Eles teorizam que a origem da estrutura não é um produto da natureza, mas artificial.

O Lago Kinneret já foi notícia no passado, por estranhas estruturas submersas em suas águas. Agora, os especialistas localizaram a cerca de 12 metros de profundidade, uma esfera perfeita de 50 metros de diâmetro, feita completamente de pedra.

Embora não se saiba realmente quem o criou, Shmuel Marco, geofísico da Universidade de Tel Aviv, juntamente com Michael Freikman, arqueólogo da Universidade Ariel, propuseram uma hipótese bastante interessante: pode ter sido feito pelo homem e, além disso, poderia confirmar que uma lenda antiga é real...

Há alguns anos, pesquisadores descobriram também uma enorme estrutura em forma de cone, que os especialistas ainda não sabem se é uma formação natural ou artificial.

O "monumento" era feito de pedras brutas e basalto, pesando cerca de 60.000 toneladas. Agora, uma nova descoberta volta a surpreender os pesquisadores. Ao analisar o fundo do mar do Mar da Galileia com a ajuda de um sonar, os especialistas localizaram uma formação esférica gigantesca.

Os dados coletados mostram que a estrutura de 50 metros de diâmetro foi criada a partir de fragmentos gigantes de basalto medindo um metro, 4.000 anos atrás.

A esfera foi originalmente considerada o "poço bíblico de Miriam", a irmã do profeta Moisés.

Esta versão sugere que é o objeto sagrado que foi usado como uma fonte inesgotável de água, com a qual os judeus sobreviveram durante sua estada no deserto.

Mas agora, outra pesquisa propõe outra teoria; a confirmação do mito Akhat, um dos textos ugaríticos mais conhecidos. A história desta lenda conta a história de um rei que orou para ter uma criança.

Quando ele enfim conseguiu, eles o chamaram de Akhat, que rapidamente se tornou o melhor caçador desde que os deuses o presentearam com um arco mágico.

Devido às suas habilidades, a deusa Anat ficou com ciúmes e começou a desejar o arco, então ela decidiu trocá-lo por fortunas. Akhat recusou, atraindo a ira da deusa que decidiu assassiná-lo.

Este evento gerou uma grande fome, então o rei vagou por muito tempo em busca de seu filho, até que o encontrou sem vida. A lenda menciona 2 mares nos quais o rei procurou seu filho. A descrição de um desses mares combina perfeitamente com a do Lago Kinneret, ou Mar da Galileia.

Marco e Freikman, sendo dois dos maiores estudiosos da lenda ugarítica, sugeriram que esta esfera é, de fato, o lugar onde Akhat foi enterrado.

Ambos os especialistas sugerem que, na época em que a história aconteceu, essa área era terra firme.

"Houve um período prolongado de terrível seca e desertificação no Oriente Médio, esta era uma área seca no passado." Friekman afirmou.

Outros teóricos acreditam que se trata de restos de estruturas antigas de civilizações altamente desenvolvidas do passado.