A misteriosa parede de 150 km que desafia completamente a história tradicional

12/02/2021

Atravessando o deserto e outras partes da Jordânia, se encontra uma parede de cerca de 150 km de comprimento que ainda confunde arqueólogos, cientistas e antropólogos.

Para os especialistas, tem sido muito difícil determinar a idade exata deste edifício e a finalidade para a qual foi construído. Vamos examinar mais de perto essa barreira muito particular.

A descoberta do Khatt Shebib

O primeiro avistamento desta surpreendente ruína arqueológica foi feito pelo diplomata britânico da Jordânia Sir Alec Kirkbride em 1948. Enquanto voava em seu avião, ele foi capaz de ver uma parede de pedra de grande extensão, sem propósito aparente, cruzando o país. Sua descoberta foi registrada na revista Antiquity.

Desde então, vários pesquisadores de várias disciplinas têm se interessado em entender porque essa barreira foi construída, uma tarefa que não tem sido fácil. Um claro exemplo disso é que a data proposta para sua construção ainda é incerta. Enquanto alguns afirmam que a construção começou na Idade do Ferro, outros argumentam que foi construída no período Nabateu.

Localização e características do Khatt Shebib

A extensa parede está localizada no sul da Jordânia e cobre uma grande área geográfica com cerca de 150 km de comprimento. Ao longo de todo o seu percurso, podem-se encontrar outras paredes paralelas e perpendiculares à parede principal, dando a impressão de que se ramifica.

Começando no norte perto de Wadi al-Hasa, esta barreira segue para sudeste até chegar a Ras An-Naqab. Conforme você se aproxima de áreas urbanas como Shobak, Ma'an e Al Mdayrej, a linha que a parede traça é desviada para o deserto no sul da Jordânia. Toda esta área é composta por grandes dunas de areia e montanhas.

O Khatt Shebib foi construído quase inteiramente com pedras e outros elementos naturais. Como esperado, os materiais utilizados na sua fabricação variam de acordo com a seção da parede examinada. Como a parede é muito longa, os construtores usaram os materiais disponíveis nas adjacências à medida que avançavam.

Torres ao longo da parede

Uma das principais características da parede é que, ao longo do seu percurso, é possível contar cerca de 100 torres, com 2 a 4 metros de diâmetro. Algumas das torres foram construídas depois que a parede foi concluída, dizem os investigadores.

Todas essas torres receberam usos diferentes ao longo do tempo. Alguns foram usados ​​como abrigos para passar a noite e outros como vigias para detectar ameaças como tempestades de areia. Além disso, os caçadores podiam se esconder neles esperando que suas presas estivessem perto o suficiente para derrubá-los.

No entanto, algo que surpreende os arqueólogos há décadas é que a parede e as torres estão em uma paisagem maior de estruturas antigas. Geoglifos gigantes e terraplenagens em forma de anéis e rodas (discos?) também são encontrados nos desertos da Jordânia - alguns deles atélembram UFOs.

Chamados de "Obras dos Anciões", eles são uma série de 'rodas' gigantes que datam de aproximadamente 8.500 anos, tornando-os mais velhos do que as famosas Linhas de Nazca no Peru em cerca de 6.000 anos.

Os especialistas ainda não têm certeza de quem construiu as gigantescas estruturas e aterros na paisagem jordaniana e qual era seu propósito original.

Para que propósito foi construído?

Um dos grandes mistérios que cercam o Khatt Shebib tem a ver com o propósito de sua construção. A princípio pensou-se que fosse utilizado para fins militares e de defesa, mas devido à sua baixa altura (1,5 metros), essa teoria foi descartada por pesquisadores contemporâneos.

Para determinar o verdadeiro propósito dessa parede, os cientistas fizeram estudos intensivos para descobrir quando e por quem ela foi construída. Restos de cerâmica foram encontrados em algumas torres e ao longo de sua jornada, o que sugere que sua construção ocorreu entre 312 AC e 750 DC - mas pode ser ainda muito mais antiga.

Fonte: Mystery Science \ Wikia \ Caçadores de Mistério \ Ufologia Mundial \