A civilização avançada que viveu no Egito antes dos faraós e desapareceu misteriosamente

06/12/2021

Várias investigações realizadas ao longo dos anos, produziram dados sobre uma civilização antiga. Presumivelmente, naquela época era onde existia o que lembramos hoje como Atlântida. É precisamente nessa época que possivelmente surgiu uma nova civilização que veio a ser conhecida como Os Osirianos.

Segundo o que já foi publicado por alguns pesquisadores, esses seres estavam impressionantemente avançados, principalmente no que se refere à época em que viveram. Eles até tinham naves semelhantes ao Hindu (vimana) em sua posse.

Princípio e fim dos Osirianos

Deixando-se levar pelos dados da mitologia, esta civilização foi criada pelo deus Osíris. De acordo com o registro egípcio, ele é filho de Nut, deusa do céu, e de Geb, deus da terra. Existe também a crença de que o nome Osíris vem do grego corruptela, da palavra 'Asar' ou 'Usar'.

Agora, o momento de seu fim não é muito claro, na verdade é considerado um mistério completo. O que é lamentável, já que "foi uma das civilizações sofisticadas da época", 15.000 anos atrás. E de acordo com os vestígios encontrados, eles tinham estradas, cidades incríveis e rotas de comércio com muito potencial.

Tecnologia Osiriana Antiga

Por mais surpreendente que seja, considerando que esta civilização viveu há tantos milhares de anos, eles tinham muita tecnologia. Por exemplo, acredita-se que eles tinham a capacidade de construir edifícios resistentes a grandes terremotos.

Além disso, possuíam naves voadoras semelhantes aos Vimanas e diversos meios de transporte. Portanto, a olho nu você pode ver que essas pessoas tinham uma mente futurista e viviam como tal.

A plataforma Ba'albek, criação Osiriana?

Aparentemente, esta civilização possuía diferentes meios de transporte capazes de atravessar grandes penhascos e até agua. Portanto, é possível que eles as utilizassem como rotas para transportar grandes pedras.

Esses dados nos levam à plataforma Ba'albek, que até hoje é um mistério arquitetônico impossivel explicar. É construída com as maiores pedras do mundo, algumas de suas peças têm 24 metros de comprimento e 4 metros de largura. E eles calculam que pesam entre 1.200 a 1.500 toneladas. É possível que eles tenham conseguido manipular blocos de pedras tão grandes?

Crenças egípcias e o mito de Osirian

Os egípcios tinham muitas crenças, algumas delas são a existência da alma e a de Deus. Eles eram até panteístas, o que significa que entendiam que a Divindade está disponível para todos e em tudo. Mas para o homem ser capaz de alcançá-lo, ele teve que passar por um processo de esforço e assim alcançar a transmutação.

Eles também acreditavam que o homem tem a capacidade de ter força espiritual para alcançar o lugar de almas abençoadas. Evitando assim as diferentes dimensões para não ficar no limbo ou não chegar ao purgatório. Além disso, por acreditarem na reencarnação, eles pensaram que a alma poderia retornar à Terra e viver novamente.

Qual foi a localização desta civilização?

O que conhecemos hoje como o rio Nilo, era anteriormente considerado o rio Stix. E não só mudou o nome, mas também a direção que ele estava viajando. Sua saída não foi no mar Mediterrâneo, mas continuou a fluir para o vale de Osirian. De lá, continuou a finalmente alcançar a parte mais profunda do vale do Mediterrâneo, criando um lago ali.

Algum tempo depois, fluiu entre Malta e a Sicília, em direção ao sul da Sardenha, e mais tarde para o Atlântico a partir de Gibraltar. Portanto, este grande vale junto com o Saara, era o local territorial onde os Osirianos habitavam.

Outra teoria sobre seu desaparecimento vem à tona

"O Oceano Atlântico deu uma grande guinada e, por sua vez, o Rio Stix mudou completamente de curso."

Todos estes eventos levaram à inundação total da bacia do Mediterrâneo. Ao mesmo tempo, a agitação da água que se seguiu destruiu quase todas as cidades de Osirian. Este retrocesso os obrigou a se deslocarem para um terreno mais alto para desaparecer gradualmente.

Esta hipótese é complementada pelos vestígios megalíticos de várias civilizações antigas desconhecidas que foram encontradas no fundo do Mar Mediterrâneo. Aparentemente, os poucos osirianos sobreviventes se desintegraram e acabaram se estabelecendo em áreas diferentes, criando culturas como a egípcia.

Embora a arqueologia tradicional se oponha à existência da civilização osiriana, ou a tome como um mito, alguns achados sugerem que sua existência era real.